quinta-feira, 25 de outubro de 2007

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

domingo, 12 de agosto de 2007

rótulos cheirosos





E prá quem achava que nada podia ser mais sensacional que os rótulos eróticos dos maravilhosos cheirinhos da Victoria's Secret que descrevem coisas como:
-a sumptuous lather of heavenly bubbles;
-envelops your skin in sensual softness;
-enciting pure seduction;
-leaving skin sensuously scented with lavishly lush love spell.

A lux nos surpreende com o rótulo morra de inveja baranga de Lux shower brilhe!(sim, com exclamação)para uma sensação luminosa e uma pele invejada.
-As luzes se apagam, silêncio! neste momento emocionante você dá o seu primeiro passo no palco e surge um foco de luz gracioso...blá blá blá... provoca um aplauso silencioso. divirta-se com a sensação luminosa e sinta-se admirada por todos.

adorei Isabella Rossellini



Que tal uma egotrip para os dias em que a gente se sente feia? se bem que tem umas aí com cara de travesti.

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

verão 2008

Olha estes maiôs. Sim, são maiôs.

"The need of modesty in swimwear is greatest and the supply is almost non-existent."

Ah, tem o modelo slimming. Para as mulheres que querem ficar elegantes.

AHAHAHAHAHAHAHA!!!!

sexta-feira, 13 de julho de 2007

Shopping spree ahead

No dia 25 deste mês os shoppings de São Paulo entrarão em liquidação.

No dia 25 minha fatura do cartão de crédito é fechada.

Cartão zerado + liquidação = Descontrole consumista?
____________________________________________

E hoje entrei no site da TopShop e da H&M, porquê, porquê, me diga deus, ainda não temos estas lojas por aqui???

sexta-feira, 6 de julho de 2007

Vícios.

Que todo mundo tem seus vícios, nenhuma novidade.
O meu é mudar o cabelo.
Pois é, larguei o cigarro pelos cortes de cabelo.
Mentira.
Eu larguei o cigarro, fato, mas sempre amei mudar as madeixas.
Já as tive longas, já tive o cabelo chanel, raspado, com franjão e o resto da cabeça raspada, ruivo, louro, preto, azul, às vezes indefinido, com luzes, enfim.
A variação sobre o mesmo tema.
E agora estou de volta à morenice. Num semi chanel, com franja.
Por quanto tempo?

Só o tempo dirá.

P.S.: Pras viciadas como eu, conselho: nunca entreguem suas x-cabeças nas mãos de um cabelereiro com o cabelo maltratado, e se encontrar um profissional que você ama, não o traia.
A não ser que você queira cortar no Soho, porque o povo de lá NUNCA erra.

terça-feira, 12 de junho de 2007

xampu frique


















- 7 shampoos

- 4 condicionadores

- 1 cabeça

sexta-feira, 25 de maio de 2007

Cachecóis

Chega o inverno e os cachecóis saem dos armários.

Mas o que notei hoje é que para todas pessoas que eu olhava, ninguém sabia usar cachecol. Elas simplesmente jogaram o cachecol aberto sobre os ombros, o cachecol em contato somente com a parte de trás do pescoço. Ora, a função do cachecol é esquentar o pescoço, como é que as pessoas usam o cachecol errado assim!? Tem que amarrar o cachecol ao redor do pescoço, minha gente!

Ainda por cima tem um jeito chiquérrimo de usar cachecol, se vc quiser se sentir em Paris ou Londres, faça o nó abaixo:


stile prá todas

Queria ter meus shopping discontrolls na topshop.com...

terça-feira, 22 de maio de 2007

Filosofando

O pior da velhice não é ter rugas ou cabelo branco, é ficar gagá.

quinta-feira, 10 de maio de 2007

Sobre o clima e a elegância.

Tem coisa mais chique que o frio?

Sim, frio com sol e céu azul. Hoje de manhã a Angélica era quase uma Champs-Elysées, quase procurei uma boulangerie para o café da manhã... tá forcei.

Enfim, é impressionante como casacos, acessórios e barrigas escondidas podem dar um up na sofisticação.

Listei algumas combinações levantadas e aprovadas pelo creme de la merde nas ruas:

Sobretudo+boina+botas

Casaquinho+saia longa de lã+botas

Cachecol+jaqueta+gorro fofo+botas

Luvas+casaco com capuz de pelinha (falsa, por favor)+botas.

Vestido trapézio de veludo+meia calça de lã+botas

É, sou muito fã de botas.

quarta-feira, 9 de maio de 2007

Roupa que causa

Existe roupa que causa.

Eu gosto de usar roupa que causa. Aquela roupa que é ousada, beira a audácia, mas vc consegue ter elegância ou seja lá o quê, suficiente pra levar. Normalmente no meu caso são roupas que vão de justas a colantes, ou cores vivas a berrantes. Ainda por cima sou incentivada pelo meu namorado, que me dá roupas extremamente causativas, que vão ainda um pouquinho mais além do que eu acho uma causação segura, como esta jaqueta, que não posso engordar nem um grama senão a barriguinha aparece. Mas isso é um bom sinal, quer dizer que ele tem uma melhor imagem do meu corpo do que eu mesma, que não ousaria tanto.

Mas tem gente sem noção, né. Aí você vê as pansinhas abaixo das miniblusas, muffins por cima da calça apertada, combinações de cores esdrúxulas (existe coisa mais brega que fazer composé!? A estampa do biquíni combina com a canga, o chinelo, o chapéu e o óculos...e Ton sur ton de rosa!? Argh!)...Tá, não devemos julgar. As pessoas só querem ser felizes, então vamos ignorar a moda e o estilo delas e deixá-las em paz.

Mas não sem fazer um comentário malicioso, espinafrando a roupa. Até porque eu mesma posso estar sendo vítima de um desses aí.

domingo, 6 de maio de 2007

Liora's 1st Time

Amigos, colegas, meus quase dois leitores e passantes.
De segunda a sábado, 7 a 12 de maio, acontece na Unidade Morumbi, da Anhembi Morumbi o I Mercadão Morumbi.
Euzinha estarei lá, com as minha bolsinhas e sacolas no stand 11.
O nome é Liora.

Um beijo, e até logo mais,

Regina

quinta-feira, 26 de abril de 2007

Só pra dizer...

Só pra dizer que hj encontrei a mulher-traveco no banheiro de novo. Eu estava escovando os dentes e ela entrou.

É claro que, sabendo de quem se tratava, prestei atenção nela.

Depois de muito bater cabelo até entrar e fechar a porta do toalete, silêncio...

...silêncio...

...mais silêncio...

...nenhum barulhinho de xixi nem nada...

...a esta altura eu já estava passando o fio dental...

...de repente um suspiro, sabe um suspiro de quem tá bravo, de saco cheio? Um "humpf!" Depois de um tempo ela saiu do toalete toda estabanada, batendo cabelo mais ainda. Eu não consegui segurar a risada, consegui disfarçar pq tava de boca aberta com o fio dental.

Pra mim ficou claro que ela queria fazer o número dois (deux pras bichas finas). Mas ficou inibida em fazer no banheiro público!

Traveco também tem pudor, tá meu bein!!!

terça-feira, 24 de abril de 2007

Cabelo, cabeleira...

Estou deixando o cabelo crescer.
Faz uma década e meia, pelo menos, que todo mundo já ouviu isso de mim.
Normalmente, após declarar algo do gênero, apareço com a cabeça raspada, máquina três, alívio total, fim de papo.
Mas, dessa vez é sério.
Afinal, com o 30º aniversário se aproximando, não pega tão bem aparecer sem cabelo.
Mas... sabe quando o cabelo está com aquele tamanho que já não dá mais pra ficar solto, mas não tem comprimento pra prender?
E a cor? Que lástima. Não lembro mais qual era a cor natural e nem qual foi a última tintura que usei, daí os cabelos brancos começam a aparecer e olha só que presente!
Virei o Yoggi, só falta a casinha de cachorro.
Bom mesmo era aquele tempo, quando eu era pequenina e minha mãe me levava ao cabelereiro e decidia tudo por mim. Obviamente, tivemos nossos percalços, como alguns cortes infelizes na década de oitenta.
Mas agora está tudo na minha mão.
Vou deixar o cabelo crescer. Se eu não raspar tudo antes.

segunda-feira, 23 de abril de 2007

automanicure

Minha vó sempre usou esmalte vermelho, unhas longuíssimas e arredondadas, perua chic. Minha mãe é adepta das unhas lixadas retas, também longas e impecáveis, pintadas sempre com variações de bege. Lembro de muitas coceguinhas com unhas vermelhas e eventuais beliscões doloridos e merecidos com unhas beges. Minha mãe e minha vó sempre fizeram as próprias mãos, descobri mais tarde que era porque tinham um preconceituoso nojo de manicure.

Fazer a mão era uma das minhas brincadeiras favoritas, "embelezava" as minhas bonecas, e até ganhei meus próprios esmaltes e minha caixinha de manicure. Finalmente parei de estragar as bonecas e comecei a tentar deixar minhas unhas bonitas, gostava de padrões esdrúxulos como laranja, azul, glitter de estrelinha, e tive a fase gótica.

Com o tempo melhorei o gosto para as cores e achei que fosse desenvolver a fabulosa habilidade familiar de deixar as unhas perfeitas, ao invés disso desenvolvi o preconceituoso nojo familiar de manicure.

Obs. Minha vó é tipo phd em habilidades manuais e minha mãe é ambidestra.

Sobre trejeitos femininos

O blog é sobre a vaidade feminina, mas vou desviar só um pouquinho do tema, tenho que postar isso. O episódio abaixo aconteceu hj.

Após o almoço, vou ao banheiro escovar os dentes. De repente, entra como um furacão uma mulher. Passa atrás de mim, para pegar papel:

"COM LICEAANÇAAMM?!"

À pia, joga o cabelo para o lado esquerdo, abre a necessaire. Joga o cabelo para o outro lado, passa pasta de dente na escova. Depois da higiene bucal passa pó, batom. Se dirige ao toalete, joga o cabelo (depois da terceira jogada de cabelo eu já não conseguia mais notar para que lado ela o jogava), abre a porta, entra, fecha a porta. Daí pra frente, eu imaginava: joga o cabelo, dá descarga. Joga o cabelo, abre a porta. Saindo, se dirige ao espelho, olha, joga o cabelo, vira de costas, olha a bunda. Lava a mão, passa por trás de mim novamente, quando dá a paradinha pra pegar o papel aproveita a inércia do corpo pra jogar o cabelo. Se dirige à porta, fica no ar o ritmo do impacto no piso do salto de uns 9 centímetros e o rastro de perfume oriental.

Era uma mulher-travesti. Tipo, acho que por baixo da saia ela não era homem não, mas tinha trejeitos travequíssimos.

Anyway, eu sempre fico impressionada com a capacidade dos travestis serem mais femininos do que as próprias mulheres. Mas o que é ser "mais feminino que uma mulher"? Porquê trejeitos que demonstram afetação são considerados femininos? Fala de mulher, só gravando é possível explicar. É um jeito afetado que vc só imagina mulher ou travesti falando.

Eu sou mulher mas não sinto necessidade de jogar o cabelo, de falar de um jeito de mulher, de gesticular desmunhecando. E quando vejo isso, me irrita. E como irrita. Será que só a mim?

quarta-feira, 18 de abril de 2007

O Dia Em Que Meu Namorado Descobriu Quanto Custou O Corretivo Da MAC

Eu estava atrás do corretivo faz tempo, tive que encomendar a cor que eu queria, aí me ligaram da MAC pra dizer que havia chegado. Num dia aí, disse pro namorado que tinha que passar no shopping Morumbi pra pegar um negócio. Mas ele perguntou:

"O quê é que vc vai pegar lá?"

"Um corretivo".

Chegando em casa, saco da mochila a sacolinha da MAC. Ele:

"Quanto custou?"

Não tive como não responder, não dava pra esconder, tive que falar quanto custou o tal corretivo.

"Tudo isso por este tubinho deste tamanho???"

Isso porque ele nem imagina quanto eu gasto numa ida ao Soho, qdo aproveito pra fazer tudo: corte, retoque de reflexo da raiz, manicure...

Acho que os homens simplesmente não concebem gastar tanto com vaidade como nós. Eu ainda tento argumentar:

"Mas este corretivo é O corretivo, é o único que consegue esconder as minhas olheiras! Eu já tentei vários, inclusive mais caros, e só este funciona! Se o corretivo da Elke ou da Avon funcionasse eu não teria o menor problema em comprar! Mas não dá!!!"

Ele:

"tsc, tsc, whatever."

E aí ficou por isso mesmo, pq enquanto eu gastei uma pequena fortuna no corretivo, ele gastou uma cacetada num par de tênis, depois de ter comprado dois pares de tênis no mês anterior.

Cada um com as suas vaidades, não é mesmo?

segunda-feira, 16 de abril de 2007

Convites de Casamento

E que ontem, meu futuro cunhado e sua futura esposa me convidaram (nos convidaram, já que o respectivo - o irmão do noivo - estava presente e é o único motivo pra eu me ver nessa situação) para ser madrinha de seu enlace.
Tudo de mais tradicional.
Tradicional?
Pois é.
Diz que o tradicional é longo, com algum brilho, mas não muito. Pode ter decote, mas não muito, pode ser bonito, mas não muito. Ou seja, a noite é da noiva, te manca, sua ridícula!
Daí, que a gente nem pode usar branco, e nem preto. Afinal, tirando o super casamento das casas Bahia, noiva ali só tem uma, e ave de mau agouro era a Perpétua da Tieta.
O que não pode também é ir de tênis, o que arrasa qualquer vontade de estar confortável.
E, ah, não pode repetir cor.

De resto, tá tudo liberado...

quarta-feira, 11 de abril de 2007

O título do blog

Queridos leitores, o título do blog é um trocadilho com o famoso cosmético Crème de La Mer, queridinho entre as celebridades. Dizem que este creme é um poderoso rejuvenescedor. Foi criado por um cientista da NASA, que depois de sofrer com queimaduras gravíssimas, criou a fórmula para regenerar sua cútis. Ele contém o Miracle Broth, que, segundo andei pesquisando por aí, "envolve fermentação durante meses, ao som de borbulhas gravadas em fermentações anteriores, e com pulsos periódicos de luz, para 'energizar' o creme. Além disso, à receita original foram adicionados malaquita (que de acordo com uma “cientista” da La Mer, 'atrai a energia do sol', pedaços de prata e de ouro, para 'dar propriedades antibacterianas', e pelo fato dos metais absorverem a luz e transferi-la para o creme, para torná-lo ainda mais potente.”

Acima, eu copiei e colei da loja online da famosa loja de departamento Neiman Marcus a página do creme, vejam com seus próprios olhos quanto custa ele custa.

É claro que este cientista também criou uma linha de produtos complementares para otimizar e potencializar o tratamento, com preços condizentes com o Crème de la Mer.

Por isso leitores, agora que detenho o nome, conclamo um cientista visionário a criar uma fórmula para o exclusivíssimo creme que vamos lançar, cujo princípio ativo é totalmente reciclado - 100% ecológico - environment-friendly, e de extração muito simples na natureza. Agora que tomo meu Activia todo dia, vou pegar uma revista e providenciar mais uma amostra.

http://www.neimanmarcus.com/store/catalog/prod.jhtml?itemId=prod00982

http://www.geocities.com/saudeinfo/cosmeticos.htm